ATENÇÃO! Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.
Dados do Livro
Usurpador, O
Desconto
10.09 €
8.07 €
Titulo:

USURPADOR, O

Editora:
Coleção:
ISBN:
Tema:

Desde a morte do Rei D. Manuel II (1932) que a questão dinástica está envolta numa enorme polémica. Recentemente, porém, a questão assumiu contornos de verdadeiro assunto de Estado. Para tal contribuiu o conhecimento público de um parecer emitido pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, solicitado pelo então ministro Freitas do Amaral, que reconhece D. Duarte Pio de Bragança como Duque de Bragança e chefe da Casa Real de Portugal, fundamentando essa decisão numa série de considerações, algumas deveras surpreendentes! A sucessão da Coroa de Portugal foi assim, decidida em termos «definitivos e executórios» por uma República, que apesar de se apelidar de laica e socialista, assumiu uma posição oficial inédita, que nem o antigo regime, conhecido patrocinador da linha miguelista, ousou tomar... Em O Usurpador são feitas poderosas revelações sobre a forma como foi conduzido o último processo de sucessão monárquica e sobre o destino que tomou o património de D. Manuel II, que envolve nomes como o de Salazar, monárquico convicto, e de D. Duarte Pio, pretenso chefe da Casa Real Portuguesa, numa forte polémica. Neste livro são dadas escandalosas pistas sobre qual foi, afinal, o real destino da colecção de arte, de D. Manuel II, que estava no Palácio da Ajuda aquando do incêndio que aí deflagrou... Através de uma viagem cronologicamente organizada, pela História de Portugal, desde os últimos anos da Monarquia até aos dias de hoje, o autor, num estilo próprio e muito vivo, apoiado em abundante e indesmentível documentação, desmonta, página a página, o equívoco que, há cerca de um século, envolve a questão dinástica em geral e a pretensão miguelista, em particular.


As promoções indicadas são exclusivas para o site e válidas para o dia 29 de outubro de 2020 salvo indicação contrária
© 2020 LIVAPOLO.