ATENÇÃO! Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.
Dados do Livro
Ana De Castro Osorio E A Mulher Republicana Portuguesa
Desconto
12.00 €
9.60 €
Titulo:

ANA DE CASTRO OSORIO E A MULHER REPUBLICANA PORTUGUESA

Editora:
ISBN:
Tema:

No início do século XX eram concedidos poucos direitos às mulheres portuguesas enquanto cidadãs, contudo, as mulheres desempenharam um papel importante na regeneração da nação e na preservação da identidade nacional durante o período republicano. A obra de Ana de Castro Osório (1872-1935) escritora, activista dos direitos das mulheres e uma figura de destaque da cultura luso-brasileira desta época – está intimamente relacionada com essas temáticas como parte da sua agenda política, social e cívica. Neste livro, pretende-se demonstrar que na sua escrita literária e não literária, Castro Osório apela ao alargamento da educação para as mulheres de todas as classes sociais. Educadas, as burguesas tornar-se-iam melhores companheiras dos seus maridos e educariam melhor os seus filhos; as solteiras e as mulheres das classes mais baixas poderiam exercer uma profissão e tornarem-se economicamente independentes. A publicista feminista enaltece particularmente o papel das burguesas enquanto educadoras das futuras gerações,1 sendo elas responsáveis pela preservação da identidade nacional. Cabe-lhes, ainda, prevenir a deterioração dos traços raciais
distintamente portugueses, permitindo às gerações republicanas do futuro representarem dignamente Portugal. Castro Osório desafia as mães burguesas a organizarem campanhas de prevenção e erradicação de doenças, programas para eliminação do analfabetismo, da prostituição, da vagabundagem e do crime na luta pela salvação dos mais pobres, educando-os segundo os valores burgueses. Assim sendo, a sua obra revela propostas construtivas e definidoras de uma “campaign for the health of the race” (Foucault 1979: 146).
Os seus romances mostram que esse compromisso nacional não se restringiu ao todo nacional, mas ambicionou abarcar as novas comunidades portuguesas estabelecidas no Brasil no primeiro quartel do século XX. Evitar a miscigenação entre os portugueses residentes nessas comunidades e as pessoas oriundas de outros países europeus que chegavam à ex-colónia constituiu um dos objectivos da escritora. Em conclusão, a escrita de Castro Osório representa “a mobile discourse of empire” (Stoler 1995: 58) que se estende para além das fronteiras portuguesas e é fruto de uma agenda nacionalista republicana que deseja fazer de Portugal uma potência mais forte a nível mundial.


As promoções indicadas são exclusivas para o site e válidas para o dia 18 de setembro de 2021 salvo indicação contrária
© 2021 LIVAPOLO.